22/07/2009

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL



PÚBLICO ALVO: 1º Ano
Professora Regente: ELIANI BORGES VULTUOSO
Professora Sala Informatizada: MARA SILVIA VIEIRA SAADE

JUSTIFICATIVA: No ano passado as nutricionistas da secretaria de educação, enviaram uma avaliação que havia sido feita no inicio do ano, com o objetivo de verificar quais as crianças que estavam com sobrepeso e quais estavam com risco de desnutrição.
Em Agosto elas vieram até a escola e fizeram uma palestra sobre alimentação saudável.
Na época, trabalhamos com os alunos, mas não demos tanta ênfase ao tema (estávamos no meio de um projeto que a escola faz todos os anos, o Festival do Folclore).
Só que uma das minhas alunas apresentava um índice de massa corpóreo bem mais alto do que o normal, e quando falávamos sobre as pessoas que apresentam excesso de peso ela se identificava e ficava muito envergonhada, baixando a cabeça. Depois de um tempo, ela começou a apresentar crises de vômitos e a passar mal na escola, conversamos com a mãe que nos relatou que a menina vomitava sempre que ficava nervosa.
No começo deste ano novamente a aluna apresentou os sintomas citados acima, e desta vez, resolvemos trabalhar mais a questão alimentar.
Surgiu então a idéia de fazermos um projeto voltado ao tema, pois tínhamos um problema a ser resolvido e, assim, podíamos mostrar às outras crianças a melhor forma de alimentarem-se.
Conversei com a nossa auxiliar, que nos orienta também como supervisora, e ela achou que seria uma ótima idéia!
Como a nossa professora de informática se interessou pelo projeto, pediu então para que ela pudesse desenvolvê-lo também na informática, e foi assim, cheias de idéias e objetivos, que passamos a desenvolvê-lo.

OBJETIVOS:

Incentivar os bons hábitos alimentares a partir da preferência alimentar dos alunos;
Conscientizar sobre a importância e os motivos pelos quais devemos nos alimentar de forma correta;
Reconhecer os alimentos que fazem bem à nossa saúde;
Reconhecer e perceber quais alimentos devem ser consumidos em maior ou menor proporção , conforme a necessidade do nosso organismo, através da construção de uma Pirâmide Alimentar;
Conscientizar as mães sobre a importância de uma reeducação alimentar quando houver necessidade, de acordo com os dados coletados;

CONTEÚDO:
Português:
Leitura de textos e livros como, “Camilão o Comilão”, Ana Bela Comilona, , A Galinha Ruiva, Frutas no Pomar, etc.
Pesquisa: o que você come no café da manhã, lanche, almoço e jantar;
Cruzadinha, caça palavras, cruzada gigante, alfabeto móvel;
Pesquisa: você tem bons hábitos alimentares?
Música “Pomar” (Palavra Cantada);
Lista de comidas preferidas;
Descubra o nome das frutas e ligue;
Receita de bolo de milho - degustação (história da galinha ruiva);
Receita de sanduíche de pizza (leitura, organização e interpretação);

Matemática:
O que compramos em quilo e em litro;
Seqüência: coloque as frutas na ordem;
Gráfico: bons hábitos Alimentares;
Construção de gráfico;
Construção de planilha;

Oralidade:
Caixa surpresa (frutas) – descubra o que é;
Rodinhas de conversa;
Magali conversa: A importância de uma boa alimentação.

Ciências:
Pirâmide alimentar: confecção com recortes de revistas e jornais;
Prato colorido: o que você escolheria para comer?
Saúde e alimentação;
Alimentos de origem animal, vegetal, mineral;

Artes:
Móbile das frutas;
Tv (para mostrar histórias em quadrinhos);
Dobradura das frutas (confecção de uma cesta para o mural);


Expressão Corporal:
brincadeira: salada de frutas.

METODOLOGIA: Iniciamos as atividades trazendo a personagem da Magali (Maurício de Souza) para falar ás crianças da importância de uma alimentação equilibrada e saudável (usamos uma TV de caixa de papelão, confeccionada pelos alunos, e nela a Magali conversava sobre como deveríamos nos alimentar e dava dicas sobre a energia que a comida fornece ao nosso organismo, o sistema imunológico, da necessidade de se comer um pouquinho de cada coisa ( fazer um prato bem colorido), de experimentar alimentos diferentes, e dizia “Amiguinhos, não é a quantidade de comida que importa e sim a qualidade dela. Aliás, vocês não precisam comer tanto quanto eu, afinal de contas, eu sou uma personagem de histórias em quadrinhos!”
Brincamos de salada de frutas, fizemos móbiles, rodinhas de conversas, receitas, tabelas e gráficos, trouxemos recortes e colamos na nossa pirâmide alimentar. As crianças levaram para casa, como tarefa, pesquisas e questionários, para que soubéssemos seus hábitos alimentares (dados coletados e usados na planilha e pirâmide individual) cantamos a música “pomar”, lemos histórias e às vezes alguns alunos se identificavam com um ou outro personagem.
Foi elaborado um cardápio, onde durante uma semana as crianças terão que observar seus hábitos alimentares e registrar os dados obtidos na planilha.
Na sala de informática foi feito um organograma sobre o que cada aluno gosta de comer, utilizando o recurso paint. Foi elaborado também uma planilha com desenhos no editor de texto onde as crianças representaram suas principais refeições, utilizando as ferramentas: copiar e colar.
Depois da planilha pronta construímos um gráfico em cima das informações colhidas. Após a construção do gráfico, os alunos confeccionaram uma pirâmide alimentar com os dados do gráfico observando e comparando o que comemos e o que devemos comer.
Com a pirâmide feita por cada criança, e todos os dados colhidos , realizamos um portifólio.
As mães serão convidadas para, no início de Outubro participarem de uma palestra com a nutricionista da Secretaria da Educação, que esclarecerá a todas o que está ocorrendo com a pirâmide de cada criança (pois cada mãe receberá o portifólio neste dia ) e como muitas delas estão se alimentando incorretamente. Também para que a mesma, oriente a todas a elaborarem um cardápio semanal, atendendo as necessidades alimentares, de acordo com a Pirâmide dos Alimentos.

AVALIAÇÃO:
Sabemos que a alimentação é fundamental para garantir uma boa qualidade de vida, porém é preciso estar consciente desta necessidade criando hábitos que contribuem para uma vida saudável.
O excesso de alimentos ou a falta deles prejudicam a saúde. Para se ter uma saúde estável é necessário ter uma alimentação equilibrada, ou seja, introduzir alimentos saudáveis, ricos em fibras, vitaminas e minerais em nossa alimentação. Apesar de tudo isto, sabemos o quanto é difícil incluir alimentos saudáveis em nossa alimentação principalmente tratando-se de crianças. Por quê isso ocorre? Por quê mudamos tanto nossos hábitos? Com tantas atividades que temos hoje em dia, na maioria das vezes acabamos pulando refeições ou comendo o que não devia. Por quê?
O inicio deste projeto surgiu com uma conversa informal com as crianças, onde percebi que muitas delas alimentavam-se de lanches nas principais refeições do dia, e que muitas delas tinham o hábito de comer bolachas e guloseimas, durante as refeições.
Não focamos o objetivo na escrita e leitura, mas fizemos várias atividades para que as crianças também se desenvolvessem nessa área do conhecimento.
À medida que trabalhávamos os alunos iam desenvolvendo seus hábitos (claro que não podemos dizer que alcançamos 100% os objetivos), mas conseguimos que aquela aluna que passava mal por ficar nervosa, mudasse pelo menos um pouquinho os velhos hábitos (por exemplo de comer coxinha no almoço), e o aluno que não comia a merenda por não gostar da comida, passasse a comê-la!
Tivemos muitos relatos de pais que nos contaram que os filhos chegavam em casa explicando como era uma boa alimentação e a importância dela pra nossa saúde, acho que todos os alunos tiveram um bom envolvimento com o projeto.

AUTOAVALIAÇÃO:
Muitas vezes pensamos que o que fazemos é sempre certo,mas quando começamos a pesquisar e desenvolver um trabalho como este,verificamos que no dia a dia, corrido como é o nosso, passamos por cima de coisas importantíssimas para a nossa vida, uma delas a nossa alimentação.
Perceber a necessidade do outro, e nesse caso foi o que aconteceu, é muitas vezes mais fácil do que termos consciência de nós mesmos.
Ajudando as nossas crianças, ajudei a mim mesma a melhorar os meus hábitos alimentares.




Um comentário: